Acessibilidade

AA

Os desafios culturais de uma empresa em crescimento
A

Quando pensamos em uma empresa de alto crescimento, logo nos vem à mente nomes relevantes no mercado, como o Facebook e Google, que se consolidaram não apenas por um ambiente econômico vigoroso, mas também por uma cultura e marca empregadora fortes. E o que de fato são essas empresas de alto crescimento?

O conceito de empresa de alto crescimento (EAC) vai além da sua capacidade de gerar empregos e de um próspero cenário econômico. Podemos entendê-las a partir de duas concepções. A primeira delas remete a uma certa gama de empresas que apresenta o maior crescimento durante um determinado período de tempo, por exemplo as 100 empresas que experimentaram a maior evolução no ano de 2021. Outra forma possível de definir as EACs é a partir de seu acelerado ritmo de desenvolvimento em um período de tempo restrito e visível, como aquelas que cresceram pelo menos 20% ao ano durante 3 anos seguidos.

Nesse contexto, o surgimento e o sucesso das EACs são favorecidos pela disponibilidade de dois fatores: demanda de mercado e inovação. Ou seja, quando essa empresa é capaz de oferecer aos seus clientes um produto que atenda suas dores e necessidades com qualidade e inovação.

Nosso contexto de alto crescimento e os desafios dessa jornada

No netLex temos a missão e o compromisso de “tornar os acordos simples e seguros” e isso tem fomentado o cenário de grande expansão que experimentamos nos últimos anos. Só em 2020 fomos capazes de triplicar nossa receita com um índice de crescimento registrado de 260%. Já em 2021, a receita quase dobrou em relação ao período anterior. Nosso quadro de funcionários, também neste último ano, teve um aumento significativo, nos levando de 42 a quase 100 netlecos ao final do ano. E, para 2022, temos a previsão de fazer esses números crescerem ainda mais!

Porém, com toda essa expansão vieram também inevitáveis desafios. Nesse panorama, nos deparamos com o impasse de manter sólidos os valores que norteiam a organização em meio às contínuas e aceleradas mudanças que permeiam nosso contexto. Além do mais, a pandemia nos trouxe um novo e inesperado desafio: o de manter nossa unidade e cultura em um contexto 100% remoto.

É natural que, ao crescer, a empresa mude de processos e cenário, mas seus valores devem sempre permanecer os mesmos. Se você leu nosso artigo sobre os “Os quatro pilares culturais do netLex” você já deve ter visto que a nossa missão e valores são os princípios que fortalecem e regem o nosso contexto organizacional e que, quando olhamos para dentro deles, somos capazes de manter a “casa organizada” frente aos desafios que podem vir a surgir.

Nessa perspectiva, o cuidado na preservação dos nossos valores já é delineado antes mesmo da chegada dos nossos netlecos. Dessa forma, utilizamos o nosso processo seletivo como instrumento para análise do alinhamento dos candidatos com o nosso deck cultural. Essa prática nos permite assegurar a coesão do time e a manutenção da nossa cultura organizacional mesmo diante desse crescimento tão acelerado.

Os ritos de cultura também nos amparam nessa missão, mediando as relações, as tomadas de decisões e favorecendo o compartilhamento de conhecimento, a troca de aprendizados, o alinhamento de informações e a comunicação assertiva.

A pandemia veio para mudar a forma como trabalhamos e abrir um novo leque de possibilidades com relação aos processos ligados ao trabalho. Nesse período, estabelecemos o propósito de promover, acima de tudo, a inclusão de todos os colaboradores através da consolidação dos nossos ritos que nos permitiram e continuam permitindo estarmos perto mesmo de longe.

Dessa forma, além de promovermos reuniões semanais, como o nosso All Hands, estimulando a comunicação e garantindo o alinhamento entre todos da empresa, incluímos, também, momentos de descontração quinzenais pelo próprio chat com o nosso grupo Alegrias do Home Office, que tem como objetivo promover trocas que ultrapassam o ambiente de trabalho.

Atualmente, com o gradual fim do isolamento social, seguimos o modelo híbrido de trabalho. Isso permite que os colaboradores residentes em BH voltem a trabalhar no escritório, se assim desejarem, além de manter a flexibilidade do regime 100% remoto para aqueles que residem em outras localidades, ou para quem se adaptou a esse formato e deseja permanecer assim.

Nossa mentalidade é orientada pela filosofia Remote First, que garante uma experiência igualitária tanto para quem opta pelo regime de trabalho presencial quanto para aqueles que continuarem em home office. Por isso, enfatizamos sempre que ainda que tenhamos a maioria dos funcionários trabalhando presencialmente, nossa forma de trabalho será prioritariamente remota.

Nosso compromisso, dessa forma, é enfrentar esses e os próximos desafios que irão surgir sempre juntos! Se você se interessou e quer fazer parte dessa trajetória com a gente, inscreva-se clicando aqui!