Acessibilidade

AA

netLex vence prêmio 100 Open Startups
A

O netLex, startup pioneira que oferece uma plataforma para gestão dos contratos, conquistou a 1° colocação na categoria LegalTechs do Ranking 100 Open Startups 2021. Além disso, a empresa também figura em uma posição de destaque na classificação geral da plataforma, ocupando a 22° posição entre mais de 18.300 empresas inscritas. 

"Estamos apenas começando. Iremos continuar incansavelmente buscando gerar mais valor para nossos clientes, ajudando-os a criar e gerir melhor a relação com seus stakeholders. O contrato é um instrumento para esse fim", afirma Flávio Ribeiro, CEO e cofundador do netLex. Para além do prêmio, o ano de 2021 vem sendo extremamente positivo para a startup, uma vez que a empresa, que já apresentou um crescimento de 260% em 2020, prevê dobrar de tamanho neste ano. Além disso, no último trimestre, a startup recebeu um aporte da Parceiro Ventures, investimento que será utilizado para alavancar o seu processo de internacionalização.  

O ranking  é organizado pela 100 Open Startups, principal plataforma internacional de conexão entre corporações e startups, e reconhece as startups mais atraentes para o mercado corporativo no país.

Quanto à pontuação total do Ranking - que reflete a quantidade e a intensidade dos relacionamentos entre as corporações e as startups -, esta passou de quase 35 mil pontos, em 2020, para mais de 75 mil pontos, em 2021, um crescimento de 118%. Tal intensidade também cresceu 63 vezes desde 2016, quando foi iniciada a medição desse índice de inovação no Brasil, por meio do Ranking. Com isso, aumentou também a concorrência para uma posição na premiação. No ano passado, para estar entre as TOP 100, uma startup precisava de 80 pontos. Neste ano, foram necessários, pelo menos, 141 pontos.

“Somos reconhecidos por falar de estatísticas, tendências, métricas e desempenho. Falamos de modalidades, conceitos, contratos e critérios objetivos. Repetimos o quão importante é medir resultados, estabelecer processos e, ainda, aspectos mais abstratos, como fomentar e desenvolver o ecossistema. No entanto, o ranking é motivo de celebração, não só desses números, mas de todas as pessoas envolvidas nos projetos”, comenta Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups. “Cada uma das startups representa um esforço bem-sucedido de inovação junto às corporações que se abriram para cocriarem juntos”, reforça.